Aplicativo nativo ou híbrido? Conheça a diferença entre os 2!

Na hora de desenvolver um aplicativo muitas dúvidas aparecem. E entre elas, escolher entre nativo ou híbrido é a mais comum. Saiba mais nesse artigo hoje!
interface
Compartilhar postagem
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Sumário

Aplicativo nativo ou híbrido?

Na hora de desenvolver muitas dúvidas aparecem, como em qual plataforma desenvolver, escolher entre aplicativo nativo ou híbrido, publicação nas lojas e servidor para manter a aplicação rodando de forma correta.

No mundo atual, os aplicativos são realidade para diversas empresas e consumidores. Através de interfaces intuitivas, é possível se comunicar de maneira muito mais rápida com seus clientes e obter resultados imediatos para alavancar seu negócio. Aplicativos são uma ótima maneira de automatizar processos, fortalecer o nome de seu negócio e ter maior contato com seu cliente. Por isso é imprescindível para uma marca que tem o intuito de crescer, desenvolver um aplicativo.

E se você acha que isso é coisa apenas de grandes empresas, você está enganado. Assim como em qualquer tecnologia, no mundo dos aplicativos a evolução também é constante. Hoje temos à nossa disposição, ferramentas sofisticadas para desenvolvimento, que nos auxiliam durante os processos de criação e implantação de lógicas, banco de dados e algumas outras que torna cada vez mais acessível para empresas de médio e pequeno porte. Os aplicativos são uma ferramenta poderosa para a empresa, seja ela para fazer um marketing direcionado ou para construir uma relação mais sólida com seu cliente.

Talvez a maior dúvida seja sobre os apps Híbridos e Nativos, então vou focar nossa atenção nesta publicação para este assunto, para esclarecer as suas diferenças.

Aplicativos Híbridos

Bom, então vamos lá, iniciaremos pelo aplicativo híbrido, que nada mais é do que um aplicativo desenvolvido em um tipo linguagem que pode ser utilizado tanto em Android quanto em iOS.

Esta plataforma costuma economizar tempo e recursos, pois o desenvolvedor pode otimizar o tempo de programação focando em funções que servem para as duas plataformas.

Aplicativo nativo

De forma genérica, estes apps funcionam muito bem quando utilizados para soluções pontuais.

O grande problema dos apps híbridos está na capacidade de processamento, conexão com servidor, dependência de internet e latência de conexão.

Em resumo, os aplicativos híbridos utilizam recursos tanto do servidor quanto do dispositivo (smartphone, tablet e etc) para executar determinada função. Sendo assim, sua capacidade está ligada diretamente à capacidade de conexão do usuário, quantidade do aparelho e conexão com a internet para que funcione corretamente. Este tipo de aplicativo é recomendado para aplicações simples, em que não é necessário grandes soluções para que funcione.

Aplicativo Nativo

Já o aplicativo Nativo, utiliza grande parte de seus recursos do próprio aparelho do usuário. Toda a lógica de programação é desenhada para que funcione de acordo com as funções do aparelho, sendo gravada diretamente na memória do usuário. Esse tipo de estrutura utiliza linguagem de programação especificas para cada S.O, por exemplo, apps feitos para android utilizam o Java enquanto o IOS utiliza o swift. Esses aplicativos costumam ser mais rápidos e confiáveis, já que os mesmos tem uma integração completa com as bibliotecas especificas de cada plataforma. Esta modalidade permite por exemplo que uma aplicação que esteja rodando sem internet, salve informações e envie posteriormente, quando a conexão estiver estabelecida. Garante também melhor performance, uma vez que possuímos supercomputadores (smartphones) hoje à nossa disposição.

Os custos desse tipo de aplicativo costuma ser mais elevado graças a curva de aprendizado elevado necessária da equipe de desenvolvimento do projeto. Mas na grande maioria dos casos, o aplicativo nativo se mostra superior em questão de custo/benefício.

Ao desenvolver aplicativos nativos, alguns padrões de design devem ser seguidos. Logo, cada empresa disponibiliza um guia para auxiliar os desenvolvedores:
A Google disponibiliza um Guia para o Design de aplicativos Android
A Apple disponibiliza um Guia para o Design de aplicativos IOS

Conclusão

Cabe ao desenvolvedor, entender a estrutura e regra de negócios do cliente para saber em qual plataforma será melhor prosseguir. Como os apps híbridos são mais simples e rápidos de serem desenvolvidos, eles são melhores para projetos com prazos muito curtos e projetos com o baixo valor de investimento. Já se esses fatores não são algo importante e sim aplicativos que precisam de um ótimo desempenho e uma performance superior, apps nativos podem ser a melhor escolha.

Mas como não há uma receita pronta para ser seguida, tudo vai depender de quanto tempo, quanto de investimento, qual o publico alvo e qual o tamanho da equipe para se desenvolver o app. Logo, as empresas de desenvolvimento de aplicativos tem especialistas para avaliar qual o melhor cenário e decidir qual a melhor decisão entre os dois já que não é uma escolha fácil.

Precisa desenvolver um aplicativo para seu negócio? trabalhamos com tecnologia Android e iOS, traga sua ideia para desenvolver aqui na Tecnovix.

CONTINUE LENDO
Postagens Relacionadas