Conheça Pix! O novo sistema de pagamentos instantâneos!

interface
Compartilhar postagem
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Sumário

Com o anúncio do Banco central no dia 19 de fevereiro, o conhecido PIX (Sistema de pagamentos instantâneos) irá permitir transferências e pagamentos em pouco segundos. Mas o que é exatamente o PIX do Bacen? E o que vai mudar para nós, brasileiros?

Resumindo, o PIX é a novidade que permite realizar transferências e pagamentos de contas de forma bem rápida e sem a necessidade da espera para o pagamento ‘cair’.

se trata de um sistema novo de pagamentos apresentado pelo Banco Central do Brasil com o objetivo de deixar mais baratas os custos de operações bancárias.

Como assim?

Hoje, as transferências entre bancos diferentes são realizadas pelos TEDs e DOCs,  já os pagamentos de contas são realizados pelos boletos boletos, transações físicas, por cartões e com dinheiro vivo.

Como essas operações passam por muitos processos, elas levam dias para se confirmarem -e elas acabam custando caro (Alguns bancos chegam a cobrar mais de R$20 por TED). E o Dinheiro vivo pode acabar sendo um risco elevado tanto para quem paga quanto para quem recebe.

A mais nova modalidade de pagamento permitirão que haja mais possibilidades na hora de realizar uma transação: o Pix se tornou uma alternativa para transferências e pagamentos.

O Lançamento deve ser realizado oficialmente em novembro e todos os bancos e fintechs com muitos clientes ativos deverão se preparar até essa data para receber o novo serviço.

Entenda mais sobre o PIX, como ele funciona e como ele pode afetar sua vida.

Mas afinal… O que é o PIX?

Resumidamente é um novo sistema que irá facilitar a transferência entre bancos e entre pessoas, o pagamento de boletos e contas e até mesmo o pagamento de impostos e pagamento de taxas dos serviços!

A Principal diferença é a disponibilidade e a velocidade desse sistema. Enquanto as restrições de horário ainda existem hoje em dia para enviar quantias pelo DOC ou TED, O PIX irá permitir que elas possam ser enviadas a qualquer momento.

Pix pagamento online

E Como funciona o PIX?

É preciso dar o contexto de como o atual mercado de pagamentos funciona para podermos explicar como o PIX ira funcionar.

Como funciona hoje

Hoje, utilizamos os seguintes serviços para enviar dinheiro para pessoas que utilizam bancos diferentes:

  • O TED (Transferência Eletrônica Disponível): o valor encaminhado a outro banco irá ser creditado na conta do destinatário até as 17 horas do mesmo dia; não há valor mínimo a ser transferido e valores que superem R$ 5 mil podem ser enviados;
  • DOC (Documento de Ordem de Crédito): o valor transferido irá cair na conta do destinatário apenas no dia seguinte, entretanto pode acabar levando mais que um dia útil, se o depósito tenha sido feito após as 22h; além disso, o máximo que se pode depositar DOC é de R$ 4.999,99.
  • Ambos apenas funcionam em dias úteis. Transferências nos finais de semana ou feriados nacionais são, portanto, realizadas apenas no dia útil seguinte, podendo levar dias para ser completa.

Pois bem: o que o PIX propõe?

Com o novo sistema, os pagamentos irão funcionar 24 horas por dia, todos os dias da semana, em todos os dias do ano. Sendo possível realizar transações em segundos!

Ou seja, teremos transações em tempo real. Irão ocorrer sem intermediação de terceiros: O dinheiro irá de uma conta diretamente para outra.

É assim que acontece com as transferências de valores entre contas de um mesmo banco, que são instantâneas e realizadas em qualquer momento.

Transferências essas que, de acordo com o BC, podem ser realizadas:

  • Para entes governamentais, no caso de impostos e taxas.
  • Entre pessoas e estabelecimentos comerciais;
  • Entre pessoas;
  • Para entes governamentais, no caso de impostos e taxas.
  • Entre estabelecimentos;

Para que o PIX seja usado, é necessário que tanto quem envia o dinheiro quanto o recebedor tenham contas em banco, fintech ou instituições de pagamento. A conta não precisa ser corrente.

Realizando transações com o PIX

O Banco central realizou a regulamentação permitindo que as transações do PIX sejam feitas de forma mais tradicional: Ou seja, com informações como número de celular, e-mail, CPF ou CNPJ, ou também através de QR Codes estáticos e dinâmicos.

Transferências com PIX através do QR Code

Nessa situação, o recebedor do valor apresentará um QR Code, que naturalmente pode ser lido por um smartphone qualquer.

De acordo com o BC, cada tipo de QR Code irá ter uma funcionalidade diferente:

  • O QR Code Estático irá ser utilizado em múltiplas transações e irá permitir que tenha um valor definido para um produto ou um valor definido pelo pagador. Poderá ser usado, por exemplo, entre 2 pessoas..
  • O QR Code dinâmico será mais utilizado para pagamentos de compras. Esse tipo de QR Code irá apresentar diferentes informações a cada transferência, logo, novas informações poderão ser inclusas na transferência. .

Entretanto, os detalhes sobre os QR Codes ainda não foram divulgados e dependem diretamente do tempo de implementação.

Fonte: NuBank


Gostou desse artigo? Acesse nosso blog e conheça mais sobre Fintech e sobre negócios!

FAQ

O PIX é um sistema de pagamentos que permite que transferências e liquidações de contas aconteçam instantaneamente, em tempo real. Além disso, o sistema também permite que as transações sejam efetuadas a qualquer hora do dia, durante todos os dias da semana.

Em poucas palavras, o PIX é uma nova ferramenta para fazer transferências e pagar contas de forma rápida, sem esperar dias para que o pagamento “caia”. Trata-se de um novo sistema de pagamentos lançado pelo Banco Central do Brasil com o intuito de baratear o custo das operações de pagamentos e transferências.

O Banco Central lançou nesta quarta-feira (19) o PIX, um sistema de pagamentos e transferências instantâneos. As transações poderão ser feitas de forma rápida e segura, sem limite de horário, em qualquer dia do ano e com o valor disponível imediatamente na conta do recebedor.

Pagamentos instantâneos são as transferências monetárias eletrônicas na qual a transmissão da ordem de pagamento e a disponibilidade de fundos para o usuário recebedor ocorre em tempo real e cujo serviço está disponível durante 24 horas por dia, sete dias por semana e em todos os dias no ano.

CONTINUE LENDO
Postagens Relacionadas