Descubra quanto custa um e-commerce profissional em 2020

interface
Compartilhar postagem
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Sumário

 

Abrir um e-commerce é uma ótima opção para quem quer empreender e obter altos rendimentos. Com boas estratégias e uma operação eficiente, o seu e-commerce pode funcionar com baixos custos e ter bons números nas vendas. Neste texto, vamos falar sobre quanto custa um e-commerce em 2020. Está abrindo uma loja virtual? Acompanhe conosco algumas dicas , abaixo!

Quanto custa um site e-commerce? Devo apostar em plataformas com hospedagem inclusa ou à parte?

Quer saber quanto custa um site? Neste texto iremos tratar especificamente dos custos relativos ao aspecto estrutural/tecnológico do seu e-commerce. Ou seja, a plataforma, a hospedagem e eventuais serviços pagos para a criação, manutenção e alteração de seu site.

Assim, aspectos relacionados à gestão da sua empresa que opera o e-commerce, estoque, funcionários e outras despesas relacionadas à operação diária de sua loja digital serão discutidas especificamente em um outro momento, com conteúdo dedicado especialmente para este assunto.

Quando tratamos de um e-commerce, o empresário conta com dois tipos de plataforma. As plataformas com hospedagem inclusa e as plataformas que exigem a contratação de hospedagem a parte. Vamos falar sobre os prós e contras de cada tipo de plataforma, e dar outros detalhes sobre a construção da sua loja virtual.

Tratamos ainda sobre as diferenças de Shopify, WordPress e Prestashop.

Plataforma e-commerce com hospedagem inclusa

Neste tipo de plataforma, os softwares do seu site são hospedados em um servidor nativo da plataforma contratada. Desta forma, você não conseguirá ter acesso ao código utilizado para executar seu site.

As principais vantagens deste tipo de plataforma são a facilidade de usar e a eficácia da hospedagem. Além disso, você não irá precisar atualizar a plataforma manualmente, visto que este processo é automático.

Por outro lado, usar uma plataforma com hospedagem inclusa limita suas possibilidades de personalização do site, impede o acesso aos backups e aos códigos fonte, além de impossibilitar a migração dos seus dados para outras plataformas caso você deseje mudar de software.

Aqui um dos principais exemplos é o Shopify, uma plataforma hosted de interface bastante intuitiva.

Plataforma com hospedagem contratada à parte

Ao contratar uma plataforma com hospedagem à parte, a criação, manutenção e upload dos códigos do e-commerce ficam por sua responsabilidade. Os scripts serão executados em um servidor contratado separadamente.

As principais vantagens deste modelo é que você tem o controle de tudo em seu e-commerce (migração, backups, códigos fonte). Isso permite uma personalização completa de todo o conteúdo de sua loja virtual.

Como contras, este modelo impõe um maior custo para configuração, além de exigir configuração e monitoramento independentes, que elevam despesas.

Aqui estão as plataformas Prestashop e WordPress, que são plataformas self-hosted que podem ser instaladas no servidor de sua preferência. Estas plataformas oferecem bastantes opções de customização para seu site ficar com a cara que você quer.

Como definir o que é melhor?

Quanto custa um e-commerce

Para estipular com mais precisão os custos do seu e-commerce, é muito importante que a empresa contrate, especialmente as soluções que estão de acordo com suas necessidades para o momento do negócio e que mais se encaixam às características dos clientes.

Muitas vezes, seu negócio não precisa de um site altamente sofisticado, que oferece todas as soluções na área do TI. Aplicações mais simples podem ser o suficiente para rodar o seu e-commerce, reduzir seus custos e proporcionar boa lucratividade.

Quanto mais recursos, mais cara se torna a estrutura do site do seu e-commerce. Por isso, avalie com cuidado antes de assinar contratos de serviço. E não deixe de consultar especialistas no assunto.

Comece com o básico

Para quem está começando a trabalhar com e-commerce agora, a dica é começar com sites básicos. Dessa forma, a sua única preocupação será vender e entregar os produtos para os clientes.

Assim, você inicia seu negócio gastando menos e adquire experiência de suas primeiras vendas. Coletar os feedbacks de seus clientes a partir das experiências de compra também irá ajudar a tomar decisões mais corretas quando o seu e-commerce for expandido e a estrutura técnica dele for ampliada.

Para quem está com poucos recursos para investir, a melhor decisão inicial seria investir em uma plataforma com hospedagem inclusa. Dessa forma, você pode migrar para uma estrutura mais completa e autônoma conforme a empresa cresce. E, de acordo com a necessidade, passar a utilizar um servidor de alta capacidade contratado separadamente.

Mesmo estruturas com hospedagem inclusa podem oferecer a você e seus clientes um site responsivo, adaptado ao momento do negócio. Contando, inclusive, com checkout e recursos de inventário para facilitar a gestão do e-commerce.

Entretanto, isso não é uma regra. Cada caso deve ser analisado individualmente. Independente da solução que o seu e-commerce irá adotar, é muito importante entrar em contato com uma agência de criação de sites para auxiliá-lo neste processo.

A agência será uma parceira indispensável para ajudá-lo a escolher o modelo ideal de site para seu e-commerce, proporcionando mais vendas, maior lucratividade, manutenção de sites e suporte na hospedagem de sites, blog e sites institucionais.

Quanto efetivamente custa um site e-commerce?

Agora que você já entende mais sobre o processo de contratação de estrutura para o seu e-commerce, vamos tratar de valores.

Design e desenvolvimento de loja virtual com hospedagem inclusa: pode variar de R$ 120 a R$ 600 por mês, aumenta de acordo com os recursos utilizados.

Design e desenvolvimento de loja virtual com hospedagem contratada separadamente: de R$ 3 mil a R$ 10 mil.

Estes são os valores totais. No caso do e-commerce com hospedagem contratada a parte, o valor inclui os custos com servidor.

Pensar em quanto custa um site e-commerce é um fator de extrema importância para quem está abrindo um e-commerce em 2020. Afinal, são valores que precisam entrar nas suas planilhas de planejamento, interferindo diretamente nas decisões tomadas em outras esferas.

Por isso, se você está abrindo uma loja virtual neste ano, não deixe de consultar profissionais especialistas como os da Tecnovix na criação de sites responsivos.


A sua empresa pode ir mais além com as dicas que nós demos! Aproveite as dicas e confira nosso outro artigo para aprimorar sua loja virtual! Caso queira ler outros textos para ajudar a sua empresa, acesse nosso blog e confira!

CONTINUE LENDO
Postagens Relacionadas