Tecnovix Líder em criação de sites e Apps em Vitória/ES

E-Commerce: Como continuar vendendo em momentos de crise

Como será possível sobreviver a essa crise mesmo sem abrir seu comércio? Um e-commerce pode ser a solução!

Covid-19

É uma realidade que crises, inevitavelmente, acontecem de tempos em tempos. O Covid-19 é o nome da crise da vez. Mais conhecido como Coronavirus, ele trouxe uma instabilidade econômica e social sem precedentes.

Desde que essa pandemia começou a se espalhar, os governos têm tomado ações que restringem a circulação de pessoas, como fechar comércios e estimular o isolamento social. Tais medidas têm sido eficientes, reduzindo o número de pessoas contagiadas, mas tem gerado forte impacto para a  economia global.

O impacto econômico das medidas de isolamento

O impacto dessas medidas já é sentido pelos países. A forma como as pessoas consomem  produtos e serviços mudou repentinamente. Os serviços de delivery e mídia digital cresceram assustadoramente, entretanto, serviços com restaurantes, hotelaria, turismo (entre outros) estão sofrendo muito com toda essa situação. O varejo tradicional tem sofrido uma drástica  diminuição dos consumidores, que temem sair às ruas. Porém, nota-se que as vendas têm migrado para as lojas virtuais que continuam a funcionar a todo vapor.

Os meios digitais se tornaram a forma  mais eficiente e segura de manter contato com amigos e familiares. A crescente onda de acessos a internet tem ensinado as pessoas a utilizarem a rede mundial de computadores como a ferramenta de comunicação poderosa que ela é. Empresas e mais empresas estão percebendo cada vez mais que o home office é sim, uma prática viável e estão adotando práticas de atendimento e prestação de serviços online.

Essa situação tem mexido com todos os ramos de comércio, que precisam mais que nunca, se adequar a situação.

E-commerce uma solução?

Em momentos de crise como esse, todos procuram por soluções fáceis, mas, infelizmente, não há solução fácil para a situação que enfrentamos. Mesmo o e-commerce (que parecia ser uma resposta fácil para essa situação) teve um recuo nas vendas de 7,7% e uma diminuição do seu faturamento em torno de 5,2% nessa crise . Entretanto, esse recuo de faturamento foi causado pela queda da economia global como um todo. Isso se deve ao fato de que, nesse momento, as pessoas têm investido mais em saúde e bem-estar do que em bens de consumo. Nada mais natural.

Mas não se deixe enganar! Nesse momento tão delicado, um processo de ‘evangelização’ está ocorrendo, transformando o modo como as pessoas encaram as compras por lojas virtuais. Enxergar as oportunidades que surgem em momentos como esse é que o fará empresas se destacarem.

É grande o impacto para a saúde financeira de qualquer negócio ter que ficar de portas fechadas por tempo indeterminado. Entretanto, a quarentena pode impedir uma loja para atuar fisicamente, mas não significa que ela tenha que parar de trabalhar. O e-commerce pode ser a saída de muitas lojas que precisam continuar faturando, mesmo que reduzidamente. E essa saída pode ser uma grande oportunidade!

As pessoas não pararam de consumir, elas só não podem ir até suas lojas, e depois que essa pandemia passar, as empresas que se destacarem poderão estar ainda maiores e mais fortalecidas. Essa crise irá testar todas as lojas, sem exceção, e cabe a cada empresário definir como passará por ela, definindo como irá minimizar seus impactos negativos e já pensar sobre o que virá depois dela.

A opções que temos nesse momento são:

  • Paralisação dos negócios.
    Parar significa não gerar receita, mas também significa não ter mais gastos.
    Caso não haja outra alternativa, uma parada pode ajudar sua empresa a conter os gastos por um tempo. Se essa for a sua realidade, tente pensar em ações a médio/longo prazo. Busque meios alternativos de manter contato com clientes, propondo venda de produtos ou serviços para depois que a  quarentena terminar. Essa tem sido a saída para muitos negócios e, acredite, os clientes estão disposto a ajudar. Nesse caso, a Internet será sua grande aliada! Faça anúncios online, use as redes sociais, atualize seu site (ou crie um). Quanto melhor for a comunicação da sua empresa, mais os clientes terão meios de chegar até você. Pense no que é possível fazer para quando o período de quarentena passar, como recuperar as baixas desse tempo.

 

  • Adaptação Momentânea
    Se for possível continuar atuando mesmo com uma redução no faturamento, faça! Não tenha medo de mudar seu cardápio, de alterar preços ou de mudar a forma como entrega seus produtos. O momento exige adaptação! Utilize sua criatividade para criar meios de manter o faturamento. Use a internet a seu favor! É possível criar inúmeras abordagens aos clientes de todos os perfis. Entenda que, muito provavelmente,  seus clientes também estão em dificuldades e pense em alternativas que sua empresa tem para ajudá-lo. Provavelmente você encontrará aí uma forma de rentabilizar seu negócio mesmo em meio a pandemia.

Tenha calma! Agir com base no medo ou desespero pode trazer prejuízos ainda mais severos. Lembre-se que seus clientes ainda podem precisar dos seus serviços/produtos. Continuar a atuar é também dar suporte a eles. Mas claro, tudo com responsabilidade e priorizando a saúde de todos. Seus clientes se lembrarão da postura que a empresa teve nos momentos de crise.

Conclusões sobre o E-commerce e o momento atual

Estamos mais conectados a internet que nunca! Nossa rotina tem mudado, nossos trabalhos tem mudado, a forma de comprar e vender tem mudado!
Estamos sendo induzidos às comercializar online e, isso irá mudar nosso panorama de comércio daqui pra frente. O que antigamente era comodidade (como fazer compras de supermercado online), hoje passou a ser uma questão de segurança! Quando sairmos desta crise, muitas pessoas não abandonarão seus hábitos adquiridos, o que trará uma quantidade de consumidores fiéis as lojas virtuais.
Mesmo que o momento seja difícil, o e-commerce continua sendo a melhor saída para se manter estável, realizar vendas e gerar lucros no futuro.

Foco no cuidado e na prevenção

O momento atual requer um cuidado especial. Atualmente, a melhor forma de combater o vírus é nos prevenindo. Como o número de infectados tende a crescer, a maneira  melhor de evitar o colapso do nosso sistema de saúde é o isolamento social. Essa pode parecer uma medida extrema, mas ainda tem sido recomendada pelos especialistas, pois os sintomas podem demorar até duas semanas para aparecer, o que significa que a transmissão pode ocorrer de forma silenciosa e despercebida.

Como se trata de vida de pessoas, recomendamos o máximo de cuidado possível com a higiene pessoal (lavar constantemente as mãos e evitar colocar as mãos não limpas em alimentos e mucosas), o isolamento social e a atenção dobrada com os sintomas.

Também reforçamos que as recomendações dos órgãos de saúde (tanto a OMS quanto o ministério da saúde) devem ser respeitadas e seguidas, tendo em vista que uma pessoa portadora do vírus pode acabar sendo involuntariamente o agente transmissor.


Tem interesse em abrir um E-commerce (Ou loja virtual) para o seu negócio? Esse é um excelente momento para isso! Acesse nossa página ou entre em contato para mais informações!

Gostou desse conteúdo? Gostaria de saber mais sobre tecnologia? Acesse nosso Blog!

 

Facebook
Twitter
LinkedIn

Busque outro assunto: